EDIÇÕES CULTURAIS

 

 

Início

Fale conosco
Contact us


Catálogo
 

 


 

Catálogo Capítulos Saiu na imprensa

DO BRASIL PARA AS AMÉRICAS
Nos Cartões-Postais e Álbuns de Lembranças



Capa dura com plastificação, 23 x 32cm (fechado)
fino acabamento a cores, papel couchê  170g.
Preço de venda ao público: R$ 142,00

 



APRESENTAÇÃO

DO BRASIL PARA AS AMÉRICAS NOS CARTÕES-POSTAIS E ÁLBUNS DE LEMBRANÇAS, é uma obra de caráter histórico e iconográfica que retrata, desde uma perspectiva brasileira, um panorama dos diversos países das Américas, baseada nos relatos de cronistas e viajantes no período aproximado de 1890 a 1940, realizando uma viagem visual e geográfica através de ferrovias e companhias de navegação, à imensa diversidade regional e humana do continente, como forma de valorizar a cultura e a identidade brasileira no contexto das nações americanas.

A obra foi produzida com o apoio da Lei Federal de Incentivo à Cultura e o patrocínio da Log-In Logística Intermodal.


PREFÁCIO DOS AUTORES:
A imensa riqueza e diversidade cultural das Américas

Desde o começo soubemos ser esta uma obra ambiciosa. De fato, foi uma tarefa extenuante reunir a vasta iconografia que congrega os mais de quarenta países que medeiam entre a Groenlândia e a Terra do Fogo. Quisemos viajar como um brasileiro de outrora, visitando em primeiro lugar o próprio País, a começar pelo Rio de Janeiro, a então Cidade Maravilhosa e capital do Brasil. Visitamos a seguir Santos, o principal porto dos paulistas e porta de entrada para milhões de imigrantes, também a emergente São Paulo, hoje uma das maiores cidades do mundo, e as belas e pujantes cidades de Manaus, Belém, Recife, Salvador e Porto Alegre. Apreciamos o trabalho dos seringueiros no Amazonas, a colheita de café numa fazenda paulista, os índios que povoavam o nosso território e diversas cenas da vida nacional.

Iniciamos a nossa viagem pelas Américas, embarcando hipoteticamente num dos vapores das diversas linhas que serviam os portos do Rio da Prata, onde visitamos o Uruguai e a Argentina, admirando a beleza das cidades de Montevidéu e Buenos Aires, e os cenários naturais em que se desenvolveram a vida e a cultura do gaúcho dos pampas. No extremo sul do continente, demos uma passada pelas disputadas ilhas Falkland ou Malvinas. Logo, conhecemos o Chile, com sua vasta e variada geografia, percorremos o Paraguai, e nos deparamos com um povo orgulhoso de suas origens e da sua língua guarani, e logo Bolívia, Peru e Equador, nações andinas de cultura imemorial. Continuamos a nossa viagem admirando as cidades de Bogotá e Cartagena, na Colômbia, além de Caracas, na Venezuela, e visitamos a Guiana, o Suriname e a Guiana Francesa, na fronteira norte do Brasil.

Nos aventuramos pelo istmo do Panamá rumo à América Central, nos alternando nas selváticas planícies costeiras do Caribe e do Pacífico, nas serras, planaltos e vulcões da Costa Rica, Nicarágua, Honduras, El Salvador, Guatemala e Belize, além de admirar as imponentes ruínas de civilizações tão antigas como as do Velho Mundo.

No México conhecemos um povo de cultura ancestral, alegre e colorido. Transpondo o Rio Grande, visitamos os Estados Unidos de costa a costa, com destaque para a futurista Nova Iorque e a San Francisco devastada pelo terremoto de 1906. No Canadá, apreciamos os vestígios dos antigos domínios franceses, as vastas planícies e as cidades percorridas pelas ferrovias em sua marcha civilizadora em direção ao Pacífico. Conhecemos também as diminutas ilhas de Saint-Pierre e Miquelon, últimas possessões francesas na América do Norte, assim como a imensa e gélida Groenlândia, visitada pelos viquingues já no ano de 986 e, atualmente, uma nação de maioria ameríndia, onde o povo inuíte, ou esquimó, goza de plena autonomia.

Rumo ao Caribe, escalamos nas Bermudas, possessão inglesa no meio do Atlântico Norte, e logo nos deparamos com a beleza tropical das Bahamas, onde primeiro aportou Colombo, em 1492. Nas Grandes Antilhas visitamos as ilhas de Cuba, Hispaniola (compartilhada pelo Haiti e pela República Dominicana), Jamaica e Porto Rico, todas ricas em tradições e história. Nas Pequenas Antilhas, percorremos as Ilhas Virgens Americanas, São Cristóvão e Névis, Antígua e Barbuda, Dominica, Guadalupe, Martinica, Santa Lúcia, São Vicente e Granadinas, Barbados, Granada, Trinidad e Tobago, Curaçao e as Antilhas Holandesas, antigos domínios dos índios caraíbas e aruaques, que, acrescidos pela cultura e pelo sangue dos colonizadores europeus, de diversos povos africanos e imigrantes de todos os quadrantes do globo, formaram nações alegres e orgulhosas das suas tradições. Povos que falam línguas européias como o português, espanhol, inglês, francês, holandês e dinamarquês, e a sua mistura, em línguas como o papiamento das Antilhas Holandesas, o trinidadiano de Trinidad e Tobago, o saramacano do Suriname, além de dezenas de dialetos créole falados nas ilhas do Caribe. Isso sem contar as centenas de línguas ameríndias que ainda são faladas por milhões de pessoas. E, contudo, acreditamos que há uma identidade e um sentimento de ser um cidadão das Américas.

Esperamos ter conseguido contribuir para a compreensão da imensa riqueza e diversidade cultural do nosso continente através das páginas desta obra e convidamos o leitor a viajar no tempo e no espaço, admirando nos cartões-postais os surpreendentes cenários, povos e paisagens do Novo Mundo.

O livro DO BRASIL PARA AS AMÉRICAS é o resultado de uma ampla pesquisa histórica e bibliográfica, reproduzindo parte do mais valioso e diversificado acervo iconográfico existente sobre o Brasil e os países das Américas. Trata-se de um trabalho documental que nasce da constatação de que um dos maiores e mais importantes repositórios iconográficos sobre o assunto, em termos de conteúdo histórico e de qualidade estética e gráfica, é o representado pelas imagens contidas em antigos cartões-postais e álbuns de lembranças, valioso acervo até agora não devidamente valorizado na sua dimensão social e histórica, nem preservado com vistas ao registro da história do Brasil, e das nações vizinhas, desde uma perspectiva brasileira.

Os 688 cartões-postais selecionados retratam cenários urbanos e rurais, aspectos históricos e documentais, com imagens de interesse etnográfico e documentos visuais de valor inestimável, que enriquecem e preservam a memória histórica e poderão servir de elo cultural entre o Brasil e as nações americanas ao retratá-las como vistas por olhos brasileiros através do testemunho de cronistas e viajantes nacionais.

A obra apresenta uma verdadeira viagem no tempo e no espaço, como faria um turista brasileiro da época, tendo início com um capítulo dedicado ao Brasil, suas cidades e habitantes, e contendo capítulos sobre os diversos países visitados, suas populações e aspectos característicos. A viagem tem início a partir do Brasil e percorre num itinerário visual e bibliográfico as nações vizinhas da América do Sul, para logo estender-se à América Central, à América do Norte e ao Caribe.

Este trabalho nos parece oportuno vista a crescente influência cultural e econômica do Brasil no contexto das nações americanas, expresso por iniciativas como a do Mercosul e outras inúmeras de intercâmbio cultural que reforçam a presença do País.

Podemos afirmar que nunca foi produzida uma obra deste tipo, a qual, sem dúvida, constitui verdadeira novidade e além de seu amplo interesse para o leitor nacional, reforçará a presença brasileira nos círculos culturais das nações retratadas. Atende assim a obra às finalidades da Lei Federal de Incentivo à Cultura, quando assinala: “Promover a difusão e a valorização das expressões culturais brasileiras no exterior, assim como o intercâmbio cultural com outros países.”

 

 

 

Desenvolvido por:
MR Informática 2002