EDIÇÕES CULTURAIS

 

 

Início

Fale conosco
Contact us


Catálogo
 

 


 

LEMBRANÇAS DE SÃO PAULO:
O Litoral Paulista


 



Capa dura com plastificação, 23 x 32cm (fechado)
200 páginas a cores, papel couchê  170g.
Preço de venda ao público: R$ 128,00

  


APRESENTAÇÃO

Nas suas 200 páginas, o livro contém aproximadamente 450 vistas de cartões-postais e álbuns de lembranças do período compreendido entre 1897 e 1950, vasta e quase desconhecida iconografia do litoral que contém imagens de interesse humano, registra aspectos pitorescos, históricos e anedóticos, e retrata usos e costumes. Trata-se de registros produzidos pelos melhores fotógrafos da época, impressos com excelente qualidade gráfica, tornando-os documentos inestimáveis, verdadeiro acervo visual que, reproduzido com qualidade aprimorada nesta obra, vem enriquecer e preservar a memória histórica. O projeto do livro foi desenvolvido por João Emilio Gerodetti e Carlos Cornejo, que em conjunto realizaram vasta pesquisa histórica.

O LITORAL DE SÃO PAULO 

O percurso visual do livro reproduz o itinerário dos paulistanos de outrora, que embarcavam na Estação da Luz para descer a Serra do Mar pela Ferrovia dos Ingleses, atravessando luxuriante mata, com vistas impressionantes das extraordinárias obras de engenharia, viadutos e túneis, necessárias para tornar acessível desde o planalto as praias do litoral da Baixada Santista.

O leitor viaja pelo tempo e o espaço e desembarca na populosa cidade portuária de Santos, realizando agradável passeio de bonde por ruas, praças, cais e praias. 

Visita uma cidade comercial e balneária em plena expansão, com ruas movimentadas pelas quais ainda circulam velhas carruagens, conhece a suntuosa Bolsa do Café e passeia por cais agitados por viajantes e incessante fileira de carregadores de café, verdadeiras formigas humanas, enchendo os porões dos navios cargueiros atracados nas docas. Assiste ainda à chegada de veleiros, encouraçados, vapores e imensos transatlânticos vindos da Europa e da Ásia, e ao desembarque dos imigrantes que vêm buscar fortuna a um Estado de São Paulo em pleno fausto da riqueza cafeeira.

Muitas páginas são dedicadas a locais pitorescos como o Mercado das Canoas, o Farol de Itapema e o Monte Serrat, com sua antiga capela, à que se sobe através de um sistema funicular ainda em uso.

As praias têm lugar de destaque e são percorridas uma a uma por toda a orla marítima de Santos, desde a Ponta da Praia, passando por Embaré, Boqueirão e Gonzaga até a do José Menino. São vistas esplendorosas, cheias de vida e cor, que retratam cálidas paisagens litorâneas com praias de águas límpidas rodeadas de vegetação tropical.

A obra retrata também cidades como a vizinha São Vicente, com recantos como a Ilha Porchat e a Ponte Pênsil; e o Guarujá, a "Pérola do Atlântico", bucólico e elegante balneário de moda. Percorre a seguir o Litoral Norte, visitando suas principais cidades: Bertioga, São Sebastião, Ilhabela, Caragua-tatuba e Ubatuba; e o Litoral Sul, incluindo Praia Grande, Mongaguá, Itanhaém, Peruíbe, Iguape e Cana-néia, em todos esses percursos vivenciando passagens da história através de depoimentos de visitantes e cronistas.

Entre outros aspectos de interesse, a obra contém capítulos dedicados à Mata Atlântica, aos índios que habitavam o litoral, à população caiçara e aos pescadores dos arredores de Santos, assim como um extenso álbum lambe-lambe, recriando a vida privada dos freqüentadores das praias, retratados por populares fotógrafos ambulantes, testemunhas da popularização do litoral como local de recreio. Assistimos a um verdadeiro desfile de personagens nessa passarela que eram as praias então de moda, posando nos seus recatados modelos de roupa de banho ou trajando sóbrias vestes domingueiras, já que rígidos preconceitos morais impediam o desfrute são e desinibido dos banhos de mar. As mulheres deviam utilizar roupas que as encobrissem quase completamente e nada insinuassem.

A prática de banhos era tão pouco difundida que os veranistas improvisavam quando chegavam à praia: alugavam roupas de banho! Foi uma verdadeira revolução social poder entrar na água e divertir-se sem sentir-se constrangido ou censurado. Desde as roupas de banho escuras e com babados, que escondiam braços e pernas, passando pelos maiôs e biquínis, até o fio-dental de nossos dias, o leitor assiste nas páginas deste livro a uma verdadeira revolução dos costumes.

 

 

 

Desenvolvido por:
MR Informática 2002