SOLARIS EDIÇÕES CULTURAIS
Nau Brasilis:  a história, a trajetória e a retomada da construção  naval brasileira
Autor: Carlos Cornejo.

156nau
 

A P-51, primeira plataforma semissubmersível a ser construída quase integralmente no País, com índice de nacionalização de 75%, é considerada estratégica para a manutenção da autossuficiência brasileira em petróleo. Teve o projeto desenvolvido pelo consórcio FSTP (Keppel Fells e Technip) nas cidades de Niterói, Rio de Janeiro e Itaguaí, e no Estaleiro BrasFels (da Fels Setal, arrendatário do Estaleiro Verolme), em Angra dos Reis. Com 125 metros de comprimento por 110 de largura, calado de 27,5 metros e deslocamento de 85 mil toneladas, é destinada a operar no Campo de Marlim Sul, na Bacia de Campos, com capacidade para processar diariamente 180 mil barris de petróleo e seis milhões de metros cúbicos de gás. Fotografia de Paulo Arthur, Banco de Imagens Petrobras.

 

Navegar por todas as fotos.